Imagem
Quatro elementos do grupo Pussy Riot juntaram-se para gravar o tema "Like a Red Prison", onde criticam o presidente russo e a industria petrolífera.

No vídeo, gravado junto a oleodutos, as artistas encapuzadas comparam Vladimir Putin a um ayatollah do Irão e a igreja aos Emirados Árabes Unidos, e derramam petróleo sobre o retrato de Igor Sechin, patrão da empresa Rosneft e forte aliado do presidente.

Uma das integrantes do grupo, Grelka (nome artístico), revelou após o lançamento do vídeo na terça-feira que "a principal mensagem é que Putin espalhou a riqueza do país pelos seus amigos."

De relembrar que em 2012 três elementos da banda Pussy Riot foram condenadas a dois anos de prisão, acusadas de vandalismo e incitamento ao ódio religioso, após uma actuação numa catedral de Moscovo que consistiu numa "oração" contra Vladimir Putin. Uma das cantoras acabou por ser libertada, mas duas encontram-se a cumprir pena.

Vejam o novo vídeo, que promete gerar mais uma vez polémica:

Escrito por: Tânia Cardoso
 





Leave a Reply.