A rede ex aequo é uma associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos, que pretende trabalhar no apoio à juventude LGBT, através de uma tentativa de mudança das mentalidades em relação às questões da orientação sexual e identidade de género.

Tudo começou com o "Projeto Descentrar", delineado em 2000 durante uma Study Session da IGLYO (International Gay,  Lesbian, Bissexual, Transgender Youth and Student Organisation) no Centro Europeu da Juventude em Budapeste como uma tentativa de resposta à falta de apoio que existia para a população LGBT, em particular os jovens, fora da capital do país. Este projecto, que durou 2 anos e terminou no fim de 2003, obteve apoio financeiro do Instituto Português da Juventude (IPJ) actual Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), e foi desenvolvido no seio da Associação ILGA Portugal, dando origem a 5 de Abril de 2003 à rede ex aequo.
O nome rede ex aequo transmite os conceitos fundadores da iniciativa: a promoção não só de redes de cooperação, de partilha de informação e experiências entre jovens a quem a associação se dirige, mas também entre os voluntários da associação, independentemente da sua localização geográfica, fomentando sinergias e o alargamento de boas práticas para outros pontos do país (rede); todos os jovens em todas as partes do país e todos os jovens independentemente da sua orientação sexual e/ou identidade ou expressão de género são jovens "com igual mérito" (ex aequo) e são merecedores de
igualdade de tratamento.

Como forma de concretizar os seus objetivos, a rede ex aequo desenvolveu vários projetos:
  • Grupos Locais de Jovens: A rede ex aequo tem vários grupos de jovens locais a funcionar pelo país. Nas reuniões destes grupos conversa-se sobre temas  variados, que estão de algum modo total ou parcialmente ligados à temática LGBT. Neste momento as cidades com grupos a  funcionar são Lisboa, Porto e Aveiro. (ver mais informação sobre este projeto em  http://www.rea.pt/formacao-grupo-local/)

  • Fórum online: Foi implementado a 2 de fevereiro de 2002, sendo um dos  primeiros objetivos concretizados do Projeto Descentrar. Proporciona aos jovens momentos de partilha e um acesso a muita informação. (disponível em www.rea.pt/forum)

  • Projeto Educação: Visa uma  intervenção educacional através da disseminação de informação sobre os temas da
    homossexualidade, bissexualidade e transgenerismo entre professores e alunos do 7º ao 12º ano, formadores de professores, professores estagiários e alunos do  Ensino Superior. Procura promover uma educação para a cidadania e para os direitos humanos, em específico na área da orientação sexual e da identidade do género.(ver mais informação sobre este projeto em http://www.rea.pt/projeto-educacao/)

  • Projeto Inclusão: Surgiu da preocupação face ao que tem sido indicado em estudos científicos e observado no nosso trabalho de terreno: dentro da população jovem, a juventude lésbica, gay, bissexual e transgénera tem taxas  particularmente elevadas de risco de depressão, baixa autoestima, abuso de substâncias, auto-mutilação, ideação e tentativa de suicídio, em grande medida devido à discriminação e ao preconceito com que é confrontada no quotidiano. 
    Pretende fazer frente à pouca informação e discriminação ainda vigentes no campo da Educação em Portugal em  relação a estes temas, e que resultam na transmissão de informação incorreta, preconceituosa e estereotipada, assim como num ambiente negativo para o dia a dia dos jovens LGBT. (mais informação: http://www.rea.pt/projeto-inclusao/)

  • Observatório da Educação: Com um formulário online, especialmente  desenhado para o efeito, pretende denunciar situações de discriminação física ou verbal, por homofobia ou transfobia, em meio escolar. (consultar mais informação sobre este projeto em http://www.rea.pt/observatorio-de-educacao/)

  • Ciclo de Cinema: Pretende sensibilizar os jovens portugueses em geral para as questões relacionadas com  orientação sexual e identidade ou expressão de género, especialmente no que diz respeito à fase do "assumir-se para si próprio". Através dos vários filmes exibidos, os jovens LGBT, ou com dúvidas, poderão identificar-se com histórias e
    refletir acerca de temas pertinentes e inerentes à sua realidade, num ambiente de convívio. São apresentadas 6 sessões de filmes de temática LGBT em 3 dias, durante o período da tarde e da noite, havendo sempre no fim de cada filme um debate de cerca de 30 minutos. A entrada é gratuita.

  • Acampamento: Constituido por actividades relacionadas com temas como assumir-se, o nosso primeiro amor, através de jogos, oficinas e debates, mas também idas à praia, passeios, desporto, peddy papers, jogos de cultura geral, teatro, espaços musicais e de poesia, etc.

  • Prémios Média: Tem como objectivo homenagear as figuras da comunicação social, artes e espetáculo, que, através do seu trabalho, dão visibilidade a algumas das muitas dificuldades sentidas pelos jovens homossexuais, bissexuais ou transgéneros. A entrada é livre.

 
Após comemorar 10 anos de existência no passado dia 5 de Abril, a Rede apresenta agora um novo evento dia 17 de Maio: o IDAHO - Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia e Transfobia. Neste dia comemora-se o facto de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter decidido retirar a homossexualidade da sua lista de distúrbios mentais (17 de maio de 1990), reconhecendo que a homossexualidade é uma orientação sexual tão natural e válida como a heterossexualidade, não se tratando então de uma doença. Como forma de celebração, a rede ex aequo, com o apoio da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), organizou um Free Hugs (Abraços Grátis) contra a discriminação, distribuindo assim abraços, brindes e folhetos aos transeuntes.

De forma a complementar toda uma rede de apoio, a rede ex aequo possuí ainda uma lista de profissionais de saúde disponibilizada a todos os membros e voluntários.

Para mais informações sobre a rede Ex Aequo:
www.rea.pt; geral@rea.pt; rua s. lázaro 88, 1150-333 lisboa;  96 878 18 41
 Escrito por Sofia Gomes
 
 Imagem
Para facilitar ainda mais o acesso a eventos culturais, a Sábado tem o seu Cartão Cultura.

Este cartão permite que, em diversos locais, na compra de um bilhete receba um segundo bilhete grátis.

Estas entradas são válidas para os cinemas Lusomundo (idêntico ao funcionamento do myZONcard), várias peças de teatro em diferentes companhias, concertos (o concerto da Alicia Keys e festivais como o Optimus Alive são alguns dos exemplos), actividades para crianças (como o Disney On Ice), diversos museus e experiências diversas como a observação de golfinhos, percursos BTT, visitas ao Visionarium, a grutas, passeios sobre o rio, entre muitas, muitas, outras oportunidades.

Vale a pena espreitar todas as actividades a decorrer neste momento, e que estão a ser constantemente actualizadas, aqui: http://www.cartaosabado.com/default.jsp

O cartão tem um custo de 7,5euros por ano. Se fizermos as contas, numa ida ao cinema ou ao teatro, temos o nosso cartão pago. Uma excelente iniciativa Sábado!

Escrito por: Ana Lapa
 
 Imagem
A cadeia de informação BBC World lançou um desafio em Janeiro: para numa peça mostrarmos a nossa visão do futuro. O concurso chamou-se “What if…” e contemplava participações em vídeo ou em imagens.

Leonel David Mendes, ao tomar conhecimento do concurso percebeu que já tinha a imagem que se enquadrava nas ideias pedidas pelos responsáveis pelo concurso.

O jovem natural do Porto enviou a sua ilustração, a preto e branco, de nome “Richard Dawkins was here” e que de forma simples mas marcante nos transporta para uma era em que as crianças são levadas e cegas pela tecnologia.

Para seu próprio espanto, Leonel Mendes acabou sendo o vencedor do concurso a nível europeu!

Para além do reconhecimento do seu trabalho, Leonel David Mendes receberá ainda um computador portátil à sua escolha até um montante de 2900 euros – para poder continuar a fazer trabalhos fantásticos.

Parabéns, Leonel Mendes!

Fonte: p3.publico.pt 

Escrito por: Ana Lapa
 
 Imagem
O projecto da Amphicoach consite num autocarro capaz de circular tanto na estrada como na água, e poderá chegar em breve a Lisboa.
 
O Amphibus está equipado com motores diesel e atinge até 112 km/h em terra e 20 km/h no mar. O seu interior é semelhante a qualquer outro autocarro, tendo capacidade para 50 pessoas sentadas, ar condicionado e sistema de televisão.

Este projecto inovador, que já está a ser utilizado com sucesso em alguns países, está a ser sujeito aos últimos testes para que em breve possa entrar em vigor em Portugal.

Mais informações sobre o Amphibus: www.amphicoach.net

 Escrito por Sofia Gomes
 
 Imagem
Marta Santos e Pedro Silva formam o jovem casal que quer construir a sua casa de pneus e latas. A ideia desta construção, inédita em Portugal, surgiu quando procuravam casa e, perante os preços apresentados decidiram que seria uma boa alternativa.
A estrutura será de madeira reciclada de obras demolidas, as paredes exteriores vão ser feitas de pneus oferecidos por uma empresa de reciclagem, as interiores serão construídas com latas recolhidas em cafés, restaurantes, etc, o revestimento irá misturar areia, palha e cimento e o telhado irá combinar pneus e latas, de forma a ser isolante e impermeável. Por último, haverá recolha da água da chuva, que será canalizada para a casa e aquecida através de painéis solares.

Após apresentarem o projecto a várias empresas, e das suas negativas respostas, conseguiram o apoio que necessitavam em David Araújo, um técnico que se apaixonou  pelo conceito, deixou o seu trabalho e aceitou o desafio, criando uma empresa especializada neste tipo de construções.

Mais informações aqui.


 Escrito por Sofia Gomes
 
 Imagem
Já arrancou em Lisboa a 5ª Edição ‘Reciclar o Olhar’, com o tema Enamorados por Lisboa.

Este projecto da GAU tem como objectivo a valorização da arte urbana e o embelezamento da cidade, através de pinturas d  50 vidrões espalhados por toda a cidade. Desta forma, espera-se que a população lisboeta se aproxime do graffiti deixando de o estigmatizar como lixo visual.
Nesta edição pretende-se que os candidatos expressem através da sua obra 
memórias, vivências, ruas, recantos pessoas, gestos, palavras, no geral as pequenas (grandes) coisas que tornam Lisboa uma cidade amada.


A  GAU- Galeria de Arte Urbana , que foi criada em 2008 com o objectivo d distinguir arte urbana de vandalismo.




Mais informações: 

http://galeriaurbana.com.pt/
https://www.facebook.com/galeriadearteurbana


 Escrito por Sofia Gomes
 
A curta publicitária em torno de questões LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis) retrata a visão que uma criança de 7 anos tem sobre o seu pai.

No vídeo, que conta já com perto de 10.000 visualizações no youtube, é feito um paralelismo entre a imaginação da criança, para quem o seu pai é um super-herói que utiliza disfarces para salvar o mundo, e a transformação real do seu pai enquanto travesti.

A campanha tem como objectivo chamar a atenção para a diversidade familiar e a mensagem é clara "Onde há amor, há herois".


Ficha Técnica:

Conceito e argumento: Cátia Domingues
Realização e edição: Tiago Soares
Produção: João Pedro da Fonseca
Fotografia: Sérgio Barbosa
Som: Flávio Cruz
Make-up: Lola
Guarda-Roupa: Vítor Osório
Cenografia: Cátia Domingues, João Pedro da Fonseca e Luís Pereira
Actores: Frederico Arouca e Guilherme Geada
Figuração: Maria João, Tomás, Mar, Teresa, Mi
Agradecimentos: Escola Primária António Nobre, Lalaland, IPDJ
Escrito por: Tânia Cardoso